O QUE É?

O 7º PRÊMIO DE ARQUITETURA INSTITUTO TOMIE OHTAKE AKZONOBEL busca mapear e reconhecer as produções arquitetônicas de destaque na cena contemporânea brasileira, valorizando as formas inovadoras de pensar e construir o espaço social, contribuindo, assim, com o desenho do panorama atual da arquitetura nacional nos seus mais variados contextos.

 

INSCREVA-SE

 

QUEM PODE PARTICIPAR?

  1. Arquitetos e arquitetas com nacionalidade brasileira, ou arquitetos e arquitetas estrangeiros que sejam residentes no país há pelo menos dois anos a contar da data da inscrição do projeto.
  2. Escritórios de arquitetura.
  3. Coletivos de arquitetura.

Cada pessoa proponente, escritório proponente ou coletivo proponente pode inscrever até cinco projetos.

Não podem participar: pessoas que prestam serviço ao Instituto Tomie Ohtake, AkzoNobel, integrantes do júri e Comitê de Indicação de Projetos da presente edição do Prêmio e seus familiares de até segundo grau, além de pessoas pertencentes aos grupos informados nas DISPOSIÇÕES FINAIS deste regulamento.

QUAIS PROJETOS INSCREVER?

Projetos que estejam construídos no momento da realização da inscrição, ou seja, aqueles que já tiverem passado pela realização da obra e estiverem em uso, mesmo que em caráter experimental. Devem ter sido construídos nos últimos dez anos a contar da data da inscrição do projeto.

Podem ser inscritos projetos de edificações de espaços públicos e privados, reformas, revitalizações e arquiteturas temporárias (projetos expográficos, intervenções artísticas e efêmeras).

AUTORIA DOS PROJETOS

Detém a autoria dos projetos o arquiteto ou arquiteta com nacionalidade brasileira ou estrangeiros residentes no país há pelo menos dois anos a contar da data da inscrição do projeto, que acompanhou todas as etapas de elaboração do mesmo, de sua concepção até sua finalização e que pode tanto assumir a responsabilidade autoral pelo projeto quanto responder por suas decisões e princípios nos âmbitos de discussão e formação que constituem o foco deste edital.

Dada a condição de autoria coletiva, entende-se que devem ser informados no formulário de inscrição, no campo “Nome do(s) autor(es) e/ou Autora(s)”, os nomes das pessoas que colaboraram no processo de criação do projeto.

INSCRIÇÕES

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas de 28 de abril a 18 de julho 5 de junho de 2020 (INSCRIÇÕES PRORROGADAS) aqui: INSCREVA-SE

QUAIS MATERIAIS ENVIAR?

Um arquivo PDF de até 30 MB (trinta megabytes), contendo: até três pranchas síntese, formato A3 (420mm X 297mm), na orientação “paisagem”, com os elementos gráficos suficientes para a caracterização e apresentação do projeto, podendo incluir: desenhos técnicos, perspectivas, maquetes, esquemas explicativos, links de vídeos, logo do escritório, entre outros.

Obrigatório:

  • Nome projeto
  • Nome autor ou autora
  • Ano de conclusão da obra
  • Localização da obra (cidade e estado)
  • Texto de apresentação do projeto (mínimo 500 caracteres)
  • Foto do projeto

VER MODELO PRANCHA

CADA PESSOA PROPONENTE PODE INSCREVER ATÉ CINCO PROJETOS.

QUAIS SÃO OS CRITÉRIOS PARA A SELEÇÃO?

O júri estabelecerá a metodologia de seleção e avaliação dos projetos considerando os seguintes critérios:

Relação urbana e comprometimento com sítio de implantação: considerando aspectos relacionados com a inserção urbana do projeto, sua relação com o entorno imediato e com a paisagem, permeabilidade, mobilidade, declividade e infra-estrutura.

Inventividade projetual e construtiva: seja no que concerne a aspectos estéticos do projeto, seja por meio de soluções projetuais que empreguem novas tipologias, novos materiais construtivos.

Sustentabilidade: contemplando propostas que promovam o necessário equilíbrio entre as dimensões ambientais, sociais e econômicas dos projetos. Esse aspecto pretende ressaltar soluções que não acarretem danos ambientais, que reduzam custos de manutenção da obra, que proporcionem ambiência ao seu usuário sem aumentar o uso de recursos naturais. Privilegiam-se nesse quesito aspectos como: soluções de iluminação, ventilação e drenagem, respeito aos condicionantes climáticos locais, desempenho acústico, diminuição do consumo de água e energia; destinação racional de resíduos sólidos, eficiência energética, adaptações à reciclagem, estímulo à coleta seletiva de lixo e estímulo ao uso de meios alternativos de transporte.

PREMIAÇÃO

Até dez projetos selecionados serão apresentados em exposição no Instituto Tomie Ohtake no ano de 2020, além de serem publicados no catálogo do Prêmio.

Dentre os projetos selecionados, três serão premiados com viagens internacionais* para destinos com interesse arquitetônico. Em caso de autoria coletiva, deve ser indicado um autor ou autora para receber a premiação.

*Serão fornecidas passagens, alimentação e hospedagens necessárias.

E SE MEU PROJETO FOR SELECIONADO?

Caso seu projeto seja selecionado, a equipe de produção do Prêmio solicitará o envio de materiais complementares do projeto, necessários para a montagem da mostra bem como o envio de cópia digital dos documentos indicados abaixo que comprovem a autenticidade das inscrições.

  • RG – autor/autora/autores do projeto
  • CAU – autor/autora/autores do projeto
  • Para autor/autora/autores com nacionalidade estrangeira: atestado que comprove residência no Brasil há mais de dois anos a contar da data de realização da inscrição.

O envio dos materiais complementares do projeto deve ser feito impreterivelmente em até dez dias úteis da data da solicitação dos mesmos, sob pena de desclassificação.

O envio da cópia digital dos documentos deve ser feito impreterivelmente em até dois dias úteis da data da solicitação dos mesmos, sob pena de desclassificação.

CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO E ABERTURA EXPOSIÇÃO

O anúncio dos projetos premiados será na noite de abertura da exposição dos projetos selecionados. O evento acontecerá no Instituto Tomie Ohtake.

CRONOGRAMA

  • 28 de abril de 2020
    Abertura das inscrições
  • 18 de julho 5 de junho de 2020 (INSCRIÇÕES PRORROGADAS)
    Encerramento das inscrições
  • 13 de agosto de 2020
    Divulgação dos projetos selecionados para exposição
  • 2º semestre 2020
    Abertura da exposição e divulgação dos premiados
  • 1º semestre 2021
    Viagem dos premiados

*Todas as datas indicadas nesse edital poderão sofrer alterações, se necessário.

O QUE É “COMITÊ DE INDICAÇÃO DE PROJETOS”?

Com o objetivo de promover maior participação de outras regiões brasileiras, maior diversificação quanto ao programa dos projetos inscritos e de incentivar a discussão sobre a produção nacional arquitetônica, foi instituído um Comitê de Indicação de Projetos. Formado por arquitetos, críticos e pesquisadores em arquitetura, o Comitê tem como finalidade indicar projetos de destaque, que possam ampliar o debate sobre a arquitetura contemporânea brasileira, a participarem da seleção do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel.

Os projetos indicados pelo Comitê terão seus respectivos responsáveis e escritórios convidados a se inscreverem no processo seletivo do Prêmio.
Os projetos indicados pelo Comitê não terão prioridade no processo seletivo que se dará por uma outra instância, o Júri.

DISPOSIÇÕES FINAIS

  • As decisões do júri são soberanas, irrevogáveis e irrecorríveis.
  • As pessoas premiadas comprometem-se a participar de entrevistas e a fornecer depoimentos, assim como autorizam o uso da sua imagem e do seu trabalho em periódicos, no catálogo e na divulgação desta e das próximas edições do Prêmio.
  • É de total responsabilidade das pessoas premiadas a obtenção de vistos e documentação necessários para as viagens internacionais.
  • O envio de materiais e documentos em formatos e prazos diferentes dos solicitados pode acarretar em eliminação do projeto da premiação.
  • É reservado ao júri o direito de conceder menção honrosa a projetos que evidenciem soluções sustentáveis.
  • É reservado ao júri o direito de conceder menção honrosa a projetos que ressaltam o uso da cor em suas soluções.
  • É reservado ao júri o direito de conceder menção honrosa a outras categorias de projetos não previstas neste edital.
  • A pessoa proponente não pode estar inadimplente com a União.
  • A pessoa proponente não pode ser membro do Poder Executivo, Legislativo, Judiciário, do Ministério Público ou do Tribunal de Contas da União, ou respectivo cônjuge ou companheiro, ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade até o terceiro grau.
  • A pessoa proponente não pode ser servidor público em exercício no Ministério da Cidadania.
  • Os casos omissos neste edital serão analisados e deliberados pelo Instituto Tomie Ohtake.

DÚVIDAS

premiodearquitetura@institutotomieohtake.org.br