Sobre o Prêmio


Idealizado com o intuito de evidenciar e discutir a produção arquitetônica contemporânea, o Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel apresentam anualmente o Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel.

Reconhecer inventivas realizações no campo da arquitetura brasileira, buscando contemplar os mais distintos programas e contextos, além de refletir sobre rumos da prática profissional, são parâmetros determinantes a esse prêmio que vêm delineando de maneira expressiva alguns dos rumos da produção atual.

O prêmio contempla projetos recentes produzidos por arquitetos brasileiros com até 45 anos de idade ou estrangeiros residentes no país há pelo menos dois anos. A cada ano, dez projetos são selecionados para integrar uma exposição e três deles são premiados com viagens internacionais a fim de discutir diferentes tipologias, técnicas construtivas e configurações urbanas.

A parceria entre o Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel reitera os propósitos desta instituição de dar visibilidade e promover discussões acerca da arquitetura e design contemporâneos. Uma amostragem que complementa de maneira substantiva a programação destinada ao segmento, trazendo à tona novas reflexões acerca do panorama arquitetônico brasileiro.


SELECIONADOS 2017


Casa 4x30

Arquiteto Responsável: Clara Reynaldo

Co-autor: Lourenço Gimenes

Colaboradores: Fernando Forte, Rodrigo Marcondes Ferraz, Cecilia Reichstul, Ana Luíza Galvão, Bruno Araújo, Marcela Aleotti e Marília Caetano (arquitetos), Mirela Caetano, Rafaela Arantes e Wilson Barcellone (estagiários). Fotos: Fran Parente

Nome do Escritório: CR2 Arquitetura + FGMF Arquitetos


Casa Torreão

Arquiteto Responsável: Matheus Seco

Co-autor: Daniel Mangabeira e Henrique Coutinho

Colaboradores: Tatiana Lopes, Guilherme Mahana, Victor Machado, Bruno Pessoa e Rodrigo Scheel

Nome do Escritório: Bloco Arquitetos


Ciclovia Avenida Paulista

Arquiteto Responsável: Gianpaolo Santoro Granato

Colaboradores: Guilherme Adamo, Edson Maruyama, Allan Martino e Marcela Arone

Nome do Escritório: Studio GGA


Cobertura Mercado Público de Florianópolis

Arquiteto Responsável: Gustavo Utrabo

Co-autor: Pedro Lass Duschenes

Colaboradores: Bárbara Zandavali, Maguelonne Gorioux, Felipe Gomes, Agatha Linck, Ana Julia Filipe

Nome do Escritório: Aleph Zero


Instituto Brincante

Arquiteto Responsável: Dante Furlan

Colaboradores: Thiago Bernardes, Rafael Oliveira, Maria Vittoria Oliveira, Marcelo Dondo, Ana Paula Endo, Mary Helle Moda e Flavio Faggion

Nome do Escritório: Bernardes Arquitetura


Mirante 9 de Julho

Arquiteto Responsável: Marcos Paulo Caldeira

Co-autor: Mila Strauss

Colaboradores: Fabiane Sakai e Larissa Burke

Nome do Escritório: MM18


Moradas infantis

Arquiteto Responsável: Adriana Benguela

Colaboradores: Marcelo Rosenbaum, Gustavo Utrabo e Pedro Duschenes.

Nome do Escritório: Rosenbaum + Aleph Zero


Parque da Gare

Arquiteto Responsável: Pedro Paes Lira

Co-autor: Eugênio Felipe Teixeira Borges

Colaboradores: Andreia Faley, Luciana Pitombo, Vera Lúcia Leitão Pinto, Ana Carolina Sanches, Renata Azevedo Lovro, Caio Faggin Jesús Lazaro

Nome do Escritório: Idom


Subsolanus

Arquiteto Responsável: Henrique te Winkel

Co-autores: Anna Juni, Gustavo Delonero e Marina Canhadas

Nome do Escritório: Vão


Vazio

Arquiteto Responsável: Marina Acayaba

Co-autor: Juan Pablo Rosenberg

Colaboradores: Andre Helou

Nome do Escritório: AR arquitetos


JÚRI 2017


Carla Juaçaba

Gustavo Penna

Nabil Bonduki

Priscyla Gomes


PREMIADOS 2016


1º Lugar: Casa Vila Matilde

Arquiteto Responsável: Pedro Tuma

Colaboradores: Gabriella Ornaghi Arquitetura da Paisagem (projeto de Paisagismo); Megalos Engenharia (projeto Estrutural); Pedro Kok (fotografias)

Escritório: Terra e Tuma Arquitetos Associados

Situada em entorno de extrema complexidade, a residência projetada deveria substituir a habitação em que a moradora vivia anteriormente, uma construção marcada por graves problemas de salubridade, instabilidade estrutural e crescimento não planejado. Ademais, impunham-se como parâmetros os limitados recursos para a intervenção e a necessária agilidade da obra, para que a moradora não tivesse gastos excessivos com aluguel.


2º Lugar: Edifício Península

Arquiteto Responsável: Nathalia Cantergiani

Colaboradores: Cristiano Lindenmeyer Kunze (co-autor)

Escritório: cantergiani+kunze ARQUITETOS

O edifício de uso misto, residencial e comercial, situa-se no Centro Histórico de Porto Alegre, num longo e estreito terreno nas imediações do ponto em que a cidade se originou. Decorrente do parcelamento urbano da cidade antiga, o lote permaneceu vazio por mais de uma década, apresentando tão somente topografia acidentada e vegetação nativa entre muros em ruínas. A opção por esse terreno adequava-se à proposta de retorno à ocupação dos centros urbanos, preteridos pela preferência dada à suburbanização. Ergueu-se uma torre que densifica os usos urbanos e reconstitui a circulação entre os lotes vizinhos. O projeto ainda é inusual por seu pequeno porte, modesto para o mercado imobiliário tradicional.


3º Lugar: Galeria Maxita Yano - Claudia Andujar

Arquiteto Responsável: Alexandre Brasil Garcia

Escritório: Arquitetos Associados

Maxita Yano – ou Casa de Barro, na língua Yanomami – é a galeria construída para abrigar a obra da fotógrafa Claudia Andujar. O conjunto de edifícios situa-se em uma encosta e é acessado pelos visitantes através de trilhas em meio à densa vegetação. Seu repertório restrito de materiais, que inclui tijolos artesanais requeimados, madeira e pedra, reflete o desejo de integração da obra no ambiente que a circunda. Se, de fato, é patente a discrição da galeria imersa no meio natural, o grafismo do posicionamento dos tijolos nas empenas evita qualquer mimetismo com a vegetação e afirma os jogos de luz e sombra imaginados pelos arquitetos.


MENÇÃO HONROSA 2016:


Tuju Restaurante

Arquiteto Responsável: Fabio Riff

Colaboradores: Fabrizio Lenci, Rodrigo Oliveira, Thomas Frenk (co-autores)

Escritório: Vapor 324


SELECIONADOS 2016:


BOX HOUSE

Arquiteto Responsável: Yuri Vital

Colaboradores: Bruno Santucci, José Amorim, Roni Ebina

Escritório: Yuri Vital Arquiteto


Casa de Meia Encosta

Arquiteto Responsável: Denis Joelsons

Colaboradores: Gabriela Baraúna Uchida (coautora)

Escritório: Denis Joelsons + Gabriela Baraúna Uchida


Ginásio do Colégio São Luís

Arquiteto Responsável: Alberto Ferreira Barbour

Escritório: URDI Arquitetura


Parklets sp

Arquiteto Responsável: Guilherme Gambier Ortenblad

Colaboradores: Zoom Urbanismo Arquitetura e Design (projeto e realização), H2C Arquitetura (projeto e realização), Superlimão Studio (projeto e realização), Contain It (execução e realização), Instituto Mobilidade Verde (realização), Design Ok (realização).


RB12

Arquiteto Responsável: Luiz Adriano Trindade de Almeida

Colaboradores: Carolina Bueno, Greg Bousquet, Guillaume Sibaud, Olivier Raffaëlli (co-autores); Luiz Trindade (coordenador geral), Marcela Sampaio, Danilo Vicentini, Vinicius Capella, Paula Megiolaro, Juliana Becker, Renan Bussi (chefes de projeto), Thiago Bicas (3D)

Escritório: Triptyque Architecture


Restauro do Edifício Sede do IAB SP

Arquiteto Responsável: Silvio Oksman

Colaboradores: Beatriz Vicino, Samira Chahin (arquitetas); Bárbara Fernandes, Laura Cardoso, Marjorie Nasser Prandini (estagiárias)

Escritório: Oksman Arquitetos Associados


JÚRI 2016


Carlos Vainer

Daniel Corsi

Gianfranco Vannucchi

Priscyla Gomes


PREMIADOS 2015


1º Lugar: cota 10

Arquiteto: Pedro Varella

Colaboradores: Julio Parente, João Paulo Quintella

Escritório: gru.a arquitetos / Rio de Janeiro, RJ / Data de Finalização: 2015

Menos de um ano depois da derrubada, o projeto COTA 10 surge no contexto da mostra de ocupação artística “Permanências e destruições”. Através da construção de uma estrutura temporária o projeto promove um espaço de reflexão sobre a demolição do elevado na altura da praça XV, aonde chegam todos os dias milhares de pessoas através das barcas que cruzam a Baía de Guanabara.


2º Lugar: Estúdio Madalena

Arquiteto: Anderson Freitas, Pedro Barros e Acacia Furuya

Colaboradores: Adriana Domingues, Ana Julia Chiozza, Bárbara Francelin, Daniela Santana, Felipe Zorlini, Francisco Veloso, Gabriela Moura Campos, João Ferraz, Leonor Vaz, Lorran Siqueira, Maria Wolf, Marcelo Otsuka, Matheus D’Almeida, Vitor Costa

Escritório: Apiacás Arquiteto/ São Paulo, SP / Data de finalização: 2014

A intenção principal do projeto foi criar uma praça no térreo, conformado pela extensão do passeio público e preservar a vista para a paisagem existente. Para isso o edifício se desenvolve em dois volumes independentes abaixo e acima da cota zero, capazes de abrigar os programas de moradia e trabalho, respectivamente.


3º Lugar: Alojamento para estudantes | Ciudad del Saber

Arquiteto: Eduardo Crafig Ferreira de Assis, Marcio Henrique Guarnieri, Fabio Kassai, Juliana Garcias Ciudad de Panamá, Panamá

Escritório: gru.a arquitetos / Rio de Janeiro, RJ / Data de Finalização: 2015

Menos de um ano depois da derrubada, o projeto COTA 10 surge no contexto da mostra de ocupação artística “Permanências e destruições”. Através da construção de uma estrutura temporária o projeto promove um espaço de reflexão sobre a demolição do elevado na altura da praça XV, aonde chegam todos os dias milhares de pessoas através das barcas que cruzam a Baía de Guanabara.


SELECIONADOS 2015:


Edifício Corujas

Arquitetos: Lourenço Gimenes, Fernando Forte e Rodrigo Marcondes Ferraz.

Colaboradores: Ana Paula Barbosa, Marilia Caetano, Sonia Gouveia, Renata Davi, Gabriel Mota, Juliana Nohara, Bruno Milan, Felipe Bueno, Gabriel Ribeiro, Marina Almeida e Rodrigo de Moura.

Escritório: FGMF Arquitetos / São Paulo, SP / Data de Finalização: 2014


Galeria Miguel Rio Branco

Arquitetos: Alexandre Brasil, André Luiz Prado, Bruno Santa Cecília, Carlos Alberto Maciel, Paula Zasnicoff.

Colaboradores: Manoela Campolina, Michelle Andrade, Felipe Pederneiras.

Escritório: Arquitetos Associados / Brumadinho, MG / Data de finalização: 2010


Escola Nova Cumbica

Arquitetos: Pablo Emilio Robert Hereñú, Eduardo Ferroni e Pablo Hereñú.

Colaboradores: Renan Kadomoto, Bruno Nicoliello, Shine de M. Braga, Carolina Domschke, Carolina S. Yamate, Felipe Chodin, Henrique Arruda e Natalie Tchilian.

Escritório: Hereñú+Ferroni Arquitetos / Guarulhos, SP / Data de finalização: 2014


Edifídio João Moura

Arquitetos: Lua Nitsche, Pedro Nitsche e João Nitsche.

Colaboradores: André Scarpa, Rosário Pinho, Rodrigo Tamburus, Tiago Matsuhide Kuniyoshi.

Escritório: Nitsche Arquitetos Associados / São Paulo, SP / Data de finalização: 2012


Casa Pier

Arquitetos: Gabriel R. Grinspum, Marina Simas

Escritório: Ateliê GR / Paraty, RJ / Data de finalização: 2008


Casa Maracanã

Arquitetos: Danilo Ribeiro Cardoso Terra, Juliana Assali, Pedro Tuma

Escritório: Terra e Tuma Arquitetos Associados / São Paulo, SP / Data de finalização: 2011


Atelier Aberto

Arquitetos: Marina Acayaba, Juan Pablo Rosenberg

Escritório: Ar arquitetos / São Paulo, SP / Data de Finalização: 2012


JÚRI 2015

Arquiteto Abílio Guerra

Arquiteto Carlos Teixeira

Arquiteta Priscyla Gomes

Arquiteto Shundi Iwamiz


PREMIADOS 2013 / 2014


1० Lugar: Casa Grelha

Arquitetos: Fernando Forte, Lourenço Gimenes, Rodrigo Marcondes Ferraz.

José dos Campos, SP / Data de Finalização: 2007

Concebida em uma área coberta por exuberante mata virgem e topografia acidentada, esta casa térrea teve como diretriz a vontade de se estabelecer relação direta com o terreno e a natureza. A grande umidade da região acabou por sugerir uma casa elevada do solo, com a adoção de uma grelha estrutural em madeira.


2० Lugar: Casa dos Pátios

Arquitetos: Juan Pablo Rosenberg, Marina Acayaba.

São Paulo, SP / Data de Finalização: 2012

O projeto desta residência partiu da reforma de um imóvel existente na Vila Madalena, em São Paulo. A casa original teve seus contornos mantidos, e, num exercício projetual similar a uma operação de recorte, foi considerada como um sólido a ser escavado.


3० Lugar: Commons Studio Bar

Arquitetos: Alexandre Prisco Paraíso Barreto, Nivaldo Vieira de Andrade Junior.

Salvador, BH / Data de Finalização: 2013

Aliar baixo custo à adaptação de materiais não usuais à arquitetura. Com base nestas duas premissas, o projeto da casa de shows no Rio Vermelho, bairro boêmio de Salvador, foi viabilizado em apenas 45 dias.


MENÇÃO HONROSA 2013 / 2014


Beco São Vicente

Arquitetos: Fernando Maculan, Mariza Machado Coelho, Rafael Yanni

Aglomerado da Serra, MG / Data de Finalização: 2007


Estádio Maracanã

Arquitetos: Daniel Hopf Fermandes

Rio de Janeiro, RJ / Data de Finalização: 2013


SELECIONADOS 2013 / 2014


Loja Botânica

Arquitetos: Maria Paz, Thomas Regatos

Brumadinho, MG / Data de Finalização: 2011


Refeitório Anjo Unidade 4

Arquitetos: Diego Espírito Santo, Norberto Zaniboni, Tiago Teixeira

Morro da Fumaça, SC / Data de Finalização: 2011


MiniMod

Arquitetos: Rochelle Rizotto Castro

Maquine, RS / Data de Finalização: 2013


Favela Nova Jaguaré Setor 3

Arquitetos: Marcos Boldarini, Claus Bantel, Juliana Junko Pedroso de Melo, Lucas Nobre, Renato Bonfim, Ricardo Falcoski

São Paulo, SP / Data de Finalização: 2012


Edifício Olga

Arquitetos: Cássio de Lucena Carvalho, Carla Paoliello, Vinícius Ávila

Ipatinga, SP / Data de Finalização: 2013


Centro de Capacitação de Profissionais da Educação

Arquitetos: Ana Carolina Penna

São Caetano do Sul, SP / Data de Finalização: 2011


Casa AV

Arquitetos: Daniel Corsi e Dani Hirano

Avaré, SP / Data de Finalização: 2013


JÚRI 2013/2014

Arquiteto Julio Katinsky

Arquiteta Marta Bogéa

Arquiteto Paulo Jacobsen

Arquiteto Pedro Nitsche

Arquiteto Paulo Miyada


Av.Brigadeiro Faria Lima, 201
Pinheiros - São Paulo - SP
CEP 05426-100